Projeto Amor de Tia vai acolher mães e crianças da zona Sudeste

A Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) realizou, na manhã de segunda-feira (11), uma visita técnica ao espaço que também vai receber o projeto Amor de Tia, agora no Alto da Ressurreição, zona Sudeste da cidade. O programa já funciona na zona Norte, no Centro de Convivência Saber Viver, bairro Matadouro.

O Amor de Tia acolhe as crianças e qualifica suas mães para o mercado de trabalho. O CRAS Sudeste 3 fará a seleção das famílias em situação de vulnerabilidade social para participar do programa, que oferece cursos de capacitação para as mulheres enquanto seus filhos, de 1 a 2 anos e 9 meses, são acolhidos. A meta é atender 100 famílias, 50 em cada turno.

A visita técnica contou com a presença de professoras de Arquitetura da Uninovafapi – que, em conjunto com seus alunos, farão o projeto de reforma e ambientação do lugar para receber os usuários, e, representantes da Semec, CRAS Sudeste 3.

“Temos interesse em levar o projeto ao conhecimento de todas as lideranças da região, pois ele atende um público que vai da infância até a mãe. Toda a região vai se beneficiar”, comemorou Odacir Soares, morador do bairro Todos os Santos.

A Secretária da Mulher, Macilane Gomes, afirmou que a equipe estava reunida definindo uma estratégia para planejar e executar o projeto. “O Amor de Tia visa o atendimento integral às mulheres e suas crianças, principalmente, as que encontram-se em situação de risco pela violência doméstica e familiar ou outras vulnerabilidades”, concluiu.

O programa Amor de Tia atende mulheres em situação de violência e promove apoio na reconstrução da sua autonomia através do atendimento, acolhimento, atenção e desenvolvimento psicossocial a seus filhos: crianças de um ano a dois anos e nove meses. O programa funciona no Centro de Convivência Saber Viver, bairro Matadouro, zona Norte da cidade, atendendo, atualmente, 62 crianças, com suas respectivas famílias, além de cerca de 40 mães de ex-usuários do serviço (que passaram a frequentar a creche), que ainda são atendidas com diversas ações do programa.

Inaugurado no começo de 2016, o programa já atendeu cerca de 150 crianças e mais de 100 mulheres, dando a elas a oportunidade da qualificação e do trabalho, enquanto restauram sua autonomia e autoestima, dando-lhes a oportunidade de sair da situação de vulnerabilidade e de violência, como em muitos casos, e passando a contar com várias oportunidades, uma vez que o programa oferece diversos cursos e oficinas, em parcerias com outras instituições.

 

Banco Mundial faz reportagem sobre Centro de Referência Esperança Garcia

O Banco Mundial fez uma reportagem sobre o Centro de Referência Esperança Garcia (CREG), projeto realizado pela Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM), em parceria com a Ação Social Arquidiocesana (ASA).

No texto, a jornalista faz um apanhado da história da escrava que dá nome ao Centro, reconhecida como a primeira advogada do Piauí, por denunciar a situação de maus tratos em que vivia e perseguir seus direitos.

A matéria também explica o funcionamento do Centro e os serviços oferecidos para ajudá-las na retomada de suas vidas. O Centro oferece serviços diversificados, que vão desde um grupo de reflexão para as mulheres trocarem experiências até massoterapia.

O CREG oferece um acompanhamento social, psicológico e jurídico a mulheres em situação de violência, por meio da sua equipe multidisciplinar, que atende das 8h às 14h, de segunda a sexta-feira, na Rua Lisandro Nogueira, nº 1796, Centro de Teresina. O contato para mais informações é (86) 3233-3798.

Segue link da matéria: http://www.worldbank.org/pt/news/feature/2018/03/29/piaui-brazil-women-overcome-gender-violence

Secretaria da Mulher realiza plantio de mudas no Poti Velho

A Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres realizou, durante o final de semana, o plantio de 46 mudas de plantas frutíferas e ornamentais na Praça do Poti Velho. A ação “Cultivando uma cultura de paz” tem o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano Sul (SDU Sul) e Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM).

A gerente de Autonomia e Desenvolvimento social da Mulher, Lannusy Ameida, afirmou que o projeto tem como objetivo a conscientização da arborização, sobretudo para as mulheres, que se dispuseram a cuidar de um espaço público, em benefício da sua comunidade. “As participantes se comprometeram a cuidar das árvores, promovendo assim uma cultura de paz, onde o verde simboliza a esperança de um futuro melhor sem violência”, relatou.

Secretaria da Mulher participa de aula inaugural do Laboratório Maria da Penha

Ocorreu na manhã de hoje (23), a aula inaugural do programa Laboratório Maria da Penha, que visa gerar multiplicadores no combate à violência contra a mulher. O programa é uma parceria entre a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) e o Núcleo das Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (NUPEVID).

As ações são desenvolvidas através do estudo das questões de gênero, análise da Lei Maria da Penha, identificação dos avanços e desafios da rede de enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher, conhecer o perfil das mulheres que sofrem violência e ainda, a vivência social através das práticas nas comunidades do município de Teresina.

“Nós ainda vemos pessoas culpabilizando a mulher pela violência sofrida, então urge que se sensibilize todos os profissionais das mais diversas áreas no enfrentamento à violência contra a mulher”, declarou a promotora de Justiça, Amparo Sousa.

Para a gerente de enfrentamento à violência contra a mulher, Lidiane Oliveira, o objetivo é qualificar os estudantes para que eles possam executar as suas formações com um olhar mais sensível com a realidade. “Para nós é uma felicidade muito grande ver o auditório cheio de pessoas que vão compor essa ação. Os alunos vão realizar essas vivências junto à comunidade e é nesse momento que percebemos como fazer o estudo da lei em detalhes vai dar um resultado concreto para esses estudantes”, afirmou.

A Procuradora Geral do Município, Geórgia Nunes, realizou uma palestra com o tema “Direitos políticos e a força produtiva da mulher”. O Laboratório ocorrerá nos dois semestres de 2018. Foram contempladas 03 Instituições de Ensino Superior com 15 estudantes cada, no primeiro e segundo semestres, totalizando 06 IES e 30 estudantes no ano corrente.

Secretaria da Mulher promove plantio em praça do Promorar

A Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres promoveu, na manhã desta quinta-feira (22), o plantio de 39 mudas na Praça da Igreja Santa Luzia, no bairro Promorar, zona sul da capital.

A ação “Cultivando uma cultura de paz”, que teve o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano Sul (SDU Sul) e Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM), faz parte da Agenda Março Mulher 2018. O objetivo é valorizar as mulheres e crianças da região, como afirma a secretária da SMPM, Macilane Gomes. “Vamos cultivar uma cultura de paz por meio do plantio nas quatro regiões da cidade, nós estamos adotando essas praças junto com as lideranças, estudantes, meninos e meninas, atribuindo a esse ato também a importância da preservação”.

O “Cultivando uma cultura de paz” conta com a participação da população e todos são bem vindos para plantar e cuidar das mudas, que são tanto frutíferas quanto ornamentais. No sábado (24), o plantio será realizado na Praça do Poty Velho, dia 26 será a vez da Praça do Monte Horebe – Renascença e, por fim, dia 27 a Praça da Vila Meio Norte – Pedra Mole receberá a ação.

Centro de Referência Esperança Garcia faz piquenique com mulheres

As mulheres do Centro de Referência Esperança Garcia (CREG) participaram, na manhã de hoje (16), de um piquenique no Parque da Cidadania. Além de um lanche, foi oferecida a elas uma aula de relaxamento com ioga.

A atividade faz parte da Agenda Março Mulher 2018, que possui mais de 100 atividades durante o mês. “Fizemos uma ação de lazer para sair da rotina institucional  e promover descontração a essas mulheres”, afirmou a coordenadora do CREG, Roberta Mara.

Há dois anos, o Centro de Referência Esperança Garcia atende mulheres de toda a capital, oferecendo assistência jurídica, social e psicológica.

Espaço de Convivência Amor de Tia oferece manhã de lazer para mães

O Amor de Tia ofereceu, na manhã de ontem (15), uma manhã cheia de atividades para as mães que fazem parte do projeto. A programação faz parte da agenda Março Mulher 2018 e levou dança do ventre, desfile, teatro e diversas ações com o intuito de elevar a autoestima das mulheres.

O Espaço de Convivência Amor de Tia: Empoderando Mulheres e Acolhendo suas Crianças destina-se a garantir a prestação de serviços de proteção infantil e ao núcleo familiar em situação de vulnerabilidade social, contemplando prioritariamente, crianças filhos (as) de mulheres – mães em situação de violência doméstica e familiar. O acompanhamento das crianças de 01 ano a 02 anos e 09 meses, será realizado com atividades lúdicas e pedagógicas.

Além da diversão, a secretária da mulher, Macilane Gomes, fez um bate papo. “Eu me sinto muito orgulhosa em mostrar o trabalho dessas mulheres empoderadas, empreendedoras, que por meio do amor de tia estão em busca do próprio sustento e de seus filhos”, relatou Macilane.

A primeira dama, Luci Silveira, também participou do evento. “Esse projeto vai ser ampliado por toda Teresina. Vamos levar para a região leste, sudeste e sul. A prefeitura tem dado prioridade à educação, porque a educação transforma a vida das pessoas”, afirmou Silveira.

Secretaria da Mulher estreia quadro na FM Cultura

“Teresina Mulher” é o nome do quadro que será transmitido todas as quartas-feiras, às 10h30, no programa Cultura Mix da FM Cultura. O quadro estreou hoje com a participação da secretária executiva da SMPM, Maria Helena Santos, que explicou o funcionamento da secretaria e como a população pode entrar em contato.

Para Maria Helena, o quadro serve como mais um mecanismo de divulgação das ações da secretaria e como uma forma de fortalecimento das ações do órgão. “Com a maior visibilidade e participação das mulheres de Teresina, temos a possibilidade de qualificar as políticas públicas para mulheres na cidade, por meio do diálogo entre a gestão e a população”, afirmou.

Teresina Mulher terá a cada semana um tema diferente relacionado ao mundo feminino. O programa é apresentado por Anchieta Cardoso, na Rádio FM Cultura 107.9.

Secretaria da Mulher sobre desigualdades de gênero no CRAS Sudeste III

A Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) realizou hoje, às 7 hrs, uma roda de conversa com usuários do serviço do Cras Sudeste III e os profissionais que fazem atendimento na unidade.

O momento foi de reflexão acerca dos contextos de reprodução das desigualdades de gênero, da importância da histórica luta do movimento de mulheres e feministas em defesa da conquista e reconhecimento de seus direitos enquanto cidadãs.

 As usuárias participaram expondo situações do seu cotidiano e suas trajetórias de vida que representem o empoderamento delas e superação de desigualdades de gênero. “Pautamos a importância da educação nesse processo de construção de uma sociedade mais democrática e equitativa entre homens e mulheres”, explicou Weriquis Sales, que executou a atividade juntamente com a Secretária Macilane Gomes.

Secretaria da Mulher fala sobre violência em escola do Dirceu

Na manhã de hoje (09), o representante da SMPM, Weriquis Sales, ministrou uma palestra com o tema “Problematizando estereótipos de gênero: as bases da violência contra as mulheres” para alunos de 12 a 18 anos da escola Pontual no Dirceu.

A conversa tratou sobre a construção de modelos de masculinidade e feminilidade que são uma das estruturas para as desigualdades de gênero. “Mostrando como a violência é fruto de processos mais complexos que percorrem todo o desenvolvimento humano, possibilitando com que esses jovens percebam a dinâmica da violência no seu cotidiano, nos espaços que vivenciam”, explicou Sales.

A palestra faz parte da programação da Agenda Março Mulher, que conta com 120 atividades em todas as zonas de Teresina. Em 2018, a Agenda traz o tema “Eu posso sim, sou mulher”.