Diversas situações são comuns no dia a dia das famílias e muitos não sabem como proceder

A maior parte das mães, em especial as de “primeira viagem”, sente dificuldade em atender seu filho em uma situação de emergência. Os primeiros socorros, em casos de engasgo, por exemplo, nem sempre são feitos de forma correta, apropriada à criança. Pensando nisso, o programa Amor de Tia ofereceu às mães usuárias do serviço uma palestra sobre o assunto, orientando sobre os mais diversos casos, aqueles mais rotineiros. A formação foi ministrada pela professora e enfermeira Thaís Portela, com o tema “Primeiros socorros na infância”, na manhã desta segunda-feira (18), na sede do programa.

A orientação é uma parceria entre o programa Amor de Tia e a Faculdade Uninassau, onde a enfermeira Thaís é coordenadora do curso de Enfermagem. “Acidentes domésticos, cortes, engasgo, febre muito alta, afogamento, entre outros casos, são os mais comuns no cotidiano dessas mães. Por isso nós pensamos nesse momento, de modo a enriquecer ainda mais o nosso atendimento às mães e às crianças”, disse Adriana Carvalho, coordenadora do programa.

Mantido pela Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM), o programa Amor de Tia foi inaugurado no começo de 2016 e já atendeu mais de 100 crianças e suas mães na região do bairro Matadouro, zona Norte da cidade, que era a área da cidade com maiores índices de vulnerabilidade e situação de violência com essas mães e suas crianças. O serviço atende crianças na faixa etária de um a dois anos e nove meses.

“Nós temos um compromisso de responsabilidade social e por isso fechamos essa parceria com o ‘Amor de Tia’, de modo a assegurar a essas mães uma formação mais bem detalhada, no cuidado com seus filhos. Muitas vezes elas passam por situações delicadas e não sabem como agir, enquanto aguardam o socorro apropriado. A atenção imediata e os primeiros-socorros, inclusive, podem salvar a vida da criança e muitas mães não sabem como proceder”, explicou a enfermeira Thaís Portela.

Choque elétrico, queimaduras, afogamento, crises convulsivas, entre outras situações comuns à primeira infância, foram abordadas durante a palestra, que também contou manobras práticas de reanimação. “Em outros momentos também iremos trabalhar com a nossa equipe do programa, de modo a formá-los para situações como essa”, finalizou Adriana Carvalho.