Na manhã de hoje (25), Patrícia, de 13 anos, foi Promotora de Justiça por um dia. Ela sentou na cadeira de Maria do Amparo Sousa, coordenadora do Núcleo das Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar, e aprendeu sobre o dia a dia da profissional.

A ação faz parte do projeto Meninas Ocupam, da ONG PLAN International, em parceria com a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres, que tem como objetivo levar meninas para ocupar espaço de poder em que elas podem ser ouvidas e levadas em conta a igualdade de gênero.

A promotora Maria do Amparo aprovou a ideia. “É uma forma de mostrarmos para essa menina que ela pode tudo. Ela pode e deve ir atrás dos seus sonhos, sempre achar que é capaz. Nunca achar que ser menina signifique empecilho para isso. Esse mundo é nosso. A gente luta por essa igualdade entre homem e mulher, é o nosso maior objetivo, com respeito, com paz, para que possamos viver em harmonia na sociedade”, explica.

Para Patrícia, a experiência foi bastante enriquecedora. “Eu amei, tirei dúvidas sobre a profissão e o cargo. Eu queria agradecer. Eu vim fazer a defesa das meninas que podem fazer sempre o que quiserem. Decidir, proteger, organizar”, disse.