Sempre preocupada em capacitar seu corpo técnico para que as mulheres de Teresina tenham o melhor acolhimento, em especial as que se encontram em situação de violência, a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres abriu as atividades do mês de aniversário da cidade com duas capacitações.

 

O Centro de Referência da Mulher em situação de violência Esperança Garcia (CREG) está recebendo a assistente social Andrea Chelles, técnica de referência do enfrentamento à violência contra a mulher na Coordenadoria Municipal dos Direitos da Mulher(COMDIM) de Belo Horizonte, que está trazendo para as técnicas do CREG a experiência da rede de atendimento e do Benvinda-Centro de Apoio à Mulher, que funciona há 22 anos na capital mineira.

 

De acordo com Chelles, a ideia da capacitação é a troca de conhecimentos. “Vamos trocar experiências a nível nacional, porque embora as realidades no Brasil sejam diferentes, infelizmente a violência não é diferente, guardadas as regionalidades, as especificidades. Vamos juntas pensar a realidade do Centro de Referência Esperança Garcia e de que forma a gente pode otimizar, melhorar o atendimento da mulher em situação de violência”, declarou.

 

Para Macilane Gomes, Secretária da Mulher, a formação faz parte do processo de fortalecimento do Centro de Referência Esperança Garcia. É importante entender a rotina institucional, uma abordagem para as mulheres que se encontram em situação de violência, articulação com a rede, facilitar essa rota crítica em que as mulheres têm que percorrer no âmbito de segurança pública, judiciário, e dar assistência a elas que já chegam tão fragilizadas”, concluiu.

 

O CREG oferece atendimento psicológico, social e jurídico para as mulheres em situação de violência em Teresina, por meio de uma equipe multidisciplinar. Além disso, as mulheres participam de diversas atividades, como massoterapia, cinema, corte de cabelo e grupos de reflexão, para se fortalecerem e melhorarem sua autoestima. O funcionamento é de segunda a sexta, de 8 às 14 horas. Mais informações pelo número (86) 3233-3798.

 

Amor de Tia da zona sudeste terá equipe bem capacitada para lidar com mulheres e crianças

 

Enquanto isso, o Serviço Integral de Atendimento às Mulheres e suas Crianças: Amor de Tia, que vai inaugurar uma nova unidade na zona sudeste no dia 31 de agosto, onde realizará o serviço que já é oferecido no bairro Matadouro, recebe também uma capacitação da equipe técnica que trabalhará no local.

 

O Amor de Tia consiste em acolher crianças de 1 a 2 anos e 9 meses enquanto suas mães, mulheres em situação de violência ou vulnerabilidade social fazem cursos profissionalizantes, participam de rodas de conversa ou dispõe de tempo para estudar.

 

Segundo Lidiane Oliveira, gerente de enfrentamento à violência da SMPM, a Secretaria vai dar um olhar de gênero para as técnicas atenderem as mulheres no serviço, mas duas outras instituições atuam na formação. “A capacitação vai durar até o dia 13 de agosto com a participação de duas instituições, como a ONG Plan Internacional, trazendo o olhar da criança, e a Fundação Wall Ferraz, que vai ensinar os cuidados com a criança para que possa ser prestado um serviço de qualidade”, afirmou.